segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Dr. Eduardo Barbosa lemos diretor da ESA/RS no combate a Alienação Parntal


A Campanha “Alienação Parental é abuso psicológico que maltrata crianças e adolescentes, lançada pela  OAB/RS, por meio da Escola Superior de Advocacia (ESA) esteve presente no IV Congresso Internacional do IBDFAM e IV Congresso do Mercosul de Direito de Família – o qual foi um grande sucesso.

As Cartilhas Vidas em Preto e Branco, material que está sendo usado para divulgar as conseqüências drásticas da Alienação Parental foram entregues aos 1.258 congressistas.

Receberam um número maior de Cartilhas  a Dra. Giovana Fehlauer de Santa Rosa que também contribui para o combate a Alienação Parental em seu município. 

Dra. Jamille V. Dala Nora, Diretor da ABCF Sr. Élio, Dra. Giovana Fehlauer, Diretor da ESA/RS Dr. Eduardo Barbosa, Dra. Melissa Telles, Dra. Arlene Dias e Dra. Laura da Costa levy.

Dra. Giovana Fehlauer, recebendo as cartilhas do Diretor da ESA/RS Dr. Eduardo Barbosa
Diretora da ABCF de Belém, recebendo as cartilhas do Diretor da ESA/RS Dr. Eduardo Barbosa

         Diretor da ABCF Sr. Élio, recebendo as cartilhas do Diretor da ESA/RS Dr. Eduardo Barbosa





Fonte: AJURIS

A Campanha Permanente de Combate à Alienação Parental foi lançada na última sexta-feira (12/10), por ocasião do Dia da Criança, com o tema Alienação Parental é abuso psicológico que maltrata crianças e adolescentes. Essa é uma iniciativa da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Rio Grande do Sul (OAB/RS), por meio da Escola Superior de Advocacia (ESA), e em parceria com a Associação Brasileira Criança Feliz (ABCF). A AJURIS apoia a Campanha, que visa esclarecer os danos causados por esta prática.

A Alienação Parental passou a ser ilícita no Brasil após a aprovação da Lei nº. 12.318/2010, por se tratar de abuso psicológico contra criança e adolescente. O art. 2º da Lei esclarece o que é esta prática: “Considera-se ato de alienação parental a interferência na formação psicológica da criança ou do adolescente promovida ou induzida por um dos genitores, pelos avós ou pelos que tenham a criança ou o adolescente sob a sua autoridade, guarda ou vigilância para que repudie genitor ou que cause prejuízo ao estabelecimento ou à manutenção de vínculos com este”.

A Campanha abrange, ainda, a distribuição de cartazes e da Cartilha Vidas em Preto e Branco. Segundo a publicação, pesquisas apontam as mães como as maiores alienadoras, uma vez que grande parte dos julgamentos ainda as define como detentoras da guarda dos filhos. Entretanto, o ex-parceiro – o genitor –, avós, tios e até babás também podem ser os alienadores.

O combate à alienação parental é um trabalho que vem sendo desenvolvido pela ABCF desde 2009, antes da promulgação da Lei 12.318/2010, e, após a aprovação, a Associação busca a efetivação desta. A parceria da ABCF e da OAB teve seu início em abril deste ano, quando foi realizado o I Congresso Nacional de Alienação Parental. 


CLIQUE AQUI e veja a Cartilha Vidas em Preto e Branco. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário